Terça-feira, 11 de Março de 2008

Aquilo que não se consegue explicar...

O triste som de quatro paredes cinzentas,nuas e frias gelam os meus passos...Mais uma vez vou ter de entrar e deixar o meu Eu cá fora... Como fazer? Como conseguir? Tenho mesmo de entrar...Entro, mastigo a saliva e começo a tratar de ti... As lagrimas rolam pelo rosto e quem te ama, e eu que não te conheço como eles, tenho que te encaminhar... Ignoro a dor, visto a minha frágil capa e começo a enxogar-te o rosto...A expressão é vazia, O silêncio angustiante, mas não posso fraquejar. Elevo o meu pensamento a Deus e refugio-me nele, tentando pensar naquilo que não devo pensar... Não estou só mas sinto-me no deserto... Visto-te, limpo-te, envolvo-te...Não com oleos nem insensos perfumados, mas com o conforto que as minhas maos tentam passar... Eles vão embora e tu ficas cmg... O frio toma conta de ti...Sinto medo...Mas não posso recuar. Chega o teu barqueiro que te vai levar trazendo o barco do habitual.Vais te embora de ves e o meu coração abranda sabendo que segues o teu carinho. Não te conheço os gostos, habitos recordações mas passei-te calor... Descansa em paz.
publicado por cafécomleite às 00:06
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


.posts recentes

. Muse

. Mais uma...

. Coragem para o fazer...

. Puro como isto...

. Mais uma noite...

. Sem palavras para dizer o...

. Contigo tudo é possivel.....

. Circus

. Para ti...

. Fun

.arquivos

. Janeiro 2010

. Novembro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

blogs SAPO

.subscrever feeds